Cartilha Antipirataria

Clique aqui, para ter acesso ao conteúdo da Cartilha Antipirataria lançada pela CBDL em setembro do ano passado. Com texto simples e objetivo, a cartilha responde o que é, e como reconhecer um produto pirata. Além disso, informa sobre as consequências para quem pratica estes atos e o que fazer para denunciá-los.

 

 

Novos testes rápidos detectam, de uma vez, os vírus da dengue, zika e chikungunya

A empresa Greenbean Biotecnologia, com coordenação do Departamento de Nutrição da Universidade Estadual do Ceará (UECE), está desenvolvendo testes rápidos para o diagnóstico de dengue, febre amarela, zika e chikungunya. Os kits deverão especificar qual a arbovirose é manifestada no paciente. Os exames que comprovam uma infecção por alguma das doenças transmitidas pelo mosquito, são feitos pela metodologia RT-PCR e, para saber se o paciente está com zika, dengue ou chikungunya, é preciso realizar três testes. “As viroses têm sintomas parecidos e o mesmo paciente pode estar contaminado com mais de um vírus ao mesmo tempo. É preciso um teste que detecte os três sorotipos”, comentou a coordenadora do projeto, Izabel Guedes. O kit procurou desenvolver proteínas recombinantes dos vírus da dengue, zika e chikungunya, criadas em laboratório. Na técnica, o soro do paciente entra em contato com os reagentes das três viroses. Já as proteínas são feitas pela inoculação em plantas, e  passam a produzir a substância. “Nos vegetais, as etapas de introdução das proteínas, colheita e purificação levam um período de quatro a cinco dias, enquanto em células animais ou microrganismos o processo leva muito mais tempo e é preciso fazer o uso de antibióticos”, concluiu a pesquisadora. (Com informações do Labnetwork – 20.9.17)